sábado, 10 de novembro de 2012

Origem dos Noivinhos Topo de Bolo




Origem dos Noivinhos Topo de Bolo:


Os Noivinhos para topo de bolo, sempre foram uma grande atração do casamento, os convidados ficam curiosos encantam-se ao ver qual foi o modelo escolhido pelos noivos, no passado os topos de bolo eram padrão, porém os noivinhos foram ganhando cada vez mais personalidade e formas, a confecção de topo de bolo cresceu muito atualmente, hoje encontramos inúmeros e variados modelos de noivinho para topo de bolo, dos mais despojados até os mais clássicos.


A HORA DA ESCOLHA DO TOPO DE BOLO

Os noivos têm a plena liberdade para escolher o tema que ira caracterizar e que mais se identificam com eles para colocar no topo de seu bolo, em muitas das vezes, o enfeite é usado na decoração da casa dos recém-casados.

Uma coisa ninguém pode negar, os noivinhos para topo de bolo dão um toque especial ao bolo, deixando-o muito mais fino, elegante, requintado, e com certeza é uma peça de muito bom gosto, os topos de bolo simbolizam a concretização do amor, do companheirismo, da paixão, da união, da felicidade, simbolizam acima de tudo o sentimento real do amor verdadeiro, que transcende todos os limites da compreensão humana, provando-nos que o amor não se explica o amor simplesmente se vive e se sente.







A ORIGEM DO TOPO DE BOLO

Durante a Idade Média, começou o uso de bolos de casamento com “andares”, substituindo o costume dos convidados que traziam pequenos bolos que eram amontoados uns sobre os outros; na época, era considerada boa fortuna, quando os noivos conseguiam beijar-se sobre a pilha de bolos, sem que eles caíssem.
No séc. XVII entram em cena os bolos de casamento, como os conhecemos hoje. Atualmente esta tradição reflete-se, normalmente, num bolo de três andares ou mais, com uma figura de noivos no topo, substituindo ou dando referência à tradição dos noivos que se beijavam sobre a pilha de bolos.


O topo do bolo surgiu na Inglaterra em 1840. No casamento da Rainha Vitória e do Príncipe Albert. Eles resolveram substituir os enfeites tradicionais por um casal de noivinhos. O qual simbolizava o amor e a união do casal real. A Rainha mesmo sem saber estaria lançando o que seria uma grande tendência.

E assim começou uma nova tradição. Os noivinhos (réplica) da rainha tornaram-se uma peça muito procurada nos Estados Unidos e durante décadas os noivinhos imperiais foram utilizados pelos americanos. O mercado de casamentos atento a esse desejo buscou inovação e passou a criar e a se aprimorar, criando modelos diferenciados para atrair as noivas que estavam em busca de novidade.

Somente nos anos 90 é que eles chegaram aqui no Brasil, e vieram com uma novidade que encantaria os olhos das noivas. Começava a era dos noivinhos de porcelana fria (biscuit). Assim, artesões e artistas plásticos começam a se especializar na criação de peças diferenciadas atendendo ao gosto brasileiro. O sucesso foi tão grande que até hoje eles continuam encantando e abrilhantando muitos casamentos.

Atualmente o mercado oferece vários estilos, desde os clássicos até os mais despojados e inusitados. E da mesma forma que a rainha Vitória, os noivos desejam ver seu amor e união representados em seu topo do bolo.

Apesar de ser antiga, a tradição do uso de ‘noivinhos’ no topo do bolo, foi somente nos casamentos modernos que se começou utilizar e a difundir o uso dos “noivinhos”, topo de bolo como uma das peças fundamentais do bolo de casamento.

Hoje em dia a variedade de modelos de “noivinhos” é enorme e os mais procurados e utilizados são os de porcelana fina, resina e Lladró, todos feitos com muito requinte, bom gosto, e com esmera atenção aos detalhes.

Nos dias de hoje o uso de topos de bolo não é só um privilégio dos noivos, o costume estendeu-se a todos tipos de festas e temas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário